Nota Capes 6

Laboratório de Psicologia Social (LAÇO)

As atividades desenvolvidas no LAÇO estão fundamentadas, principalmente, em conceitos do eixo estruturante do curso de Psicologia: Determinantes Biológicos e Sócio-Culturais de Processos e Fenômenos Psicológicos, e tem como campo comum a Psicologia Social em suas diversas abordagens (especialmente a Psicologia Social Crítica e a Psicologia Social Cognitiva), objetos de estudo-intervenção (processo saúde-doença, saúde mental, gênero, representações sociais, envelhecimento, atenção psicossocial, formação e atuação no Sistema Único de Saúde, por exemplo)

Este laboratório tem origem no LABOR – Laboratório de Psicologia Organizacional -- que foi originalmente implantado no Departamento de Psicologia em 2000, quando foi disponibilizado um espaço físico para a realização das atividades no âmbito da Psicologia Social, Organizacional e Comunitária.

A mudança do LABOR para LAÇO, deve-se às mudanças no grupo de docentes que compunha o LABOR e nas mudanças dos projetos desenvolvidos. O laboratório possibilita e articula atividades de pesquisa, ensino e extensão, tanto com alunos da graduação quanto de pós-graduação, que têm em comum o campo da Psicologia Social e da Saúde. A nova denominação do Laboratório reflete o foco de trabalho das docentes coordenadoras, a Psicologia Social, com foco nos vínculos interpessoais e sociais. O termo LAÇO designa os vínculos bem como a dimensão social que caracteriza o objeto do Laboratório.

As atividades são muito diversas, mas podem ser agrupadas, na sua maioria, em trabalhos que visam:

  • a formação profissional para atuar em organizações e no contexto comunitário;
  • a produção de conhecimento em relação a dinâmicas social, comunitária e familiar;
  • estudos e intervenções destinados a investigar, intervir e avaliar processos saúde-doença, com foco na saúde mental e bem estar.
  • estudos e intervenções voltados ao processo de desenvolvimento, mais especificamente o desenvolvimento adulto;
  • estudos sobre os impactos psicossociais e ambientais dos atuais modos de produção e sua relação com o processo saúde-doença.

Além das atividades coordenadas pelos professores e desenvolvidas pelos alunos de graduação e pós graduação, uma das salas do LAÇO está cedida temporariamente, em regime de partilha, para a Empresa Júnior em Psicologia.

No que diz respeito ao espaço físico, o LAÇO é composto por três salas, duas menores e uma maior. Na sala maior são desenvolvidas atividades semanalmente: supervisões de estágio, supervisões de pesquisa (graduação e pós graduação), reuniões com atores dos projetos de extensão, atividades acadêmicas que os alunos necessitem desenvolver.

A) Objetivos

Os objetivos do Laboratório de Psicologia Social (LAÇO), envolvem atividades de pesquisa, extensão e ensino sobre interações e processos psicossociais, detalhados a seguir:

  1. Produzir conhecimento novo sobre interações e processos psicossociais,  quais afetam indivíduos ou grupos, e a aplicação desse conhecimento para minimizar riscos à integridade das pessoas e maximizar seu bem-estar psicológico ao longo da vida;
  2. Comparar, sistematizar e integrar o conhecimento existente com conceitos novos sobre fenômenos e processos sociais;
  3. Divulgar e difundir o conhecimento produzido pela equipe do Laboratório.
  4. Integrar conhecimentos de outras áreas, que contribuam para a compreensão sobre interações e processos psicossociais;
  5.  Prestar serviços à comunidade nas aplicações do conhecimento sobre fenômenos e processos sociais, integrando o atendimento às necessidades da comunidade com as necessidades de formação de alunos e de produção de conhecimentos novos (incluindo conhecimento novo sobre a aplicação de conceitos);
  6. Contribuir para a formação de estudantes e profissionais de diversas áreas, para que melhor compreendam a influência de fenômenos e processos sociais, além de desenvolveram maior capacidade de evitar situações de risco e de promover interações sociais construtivas.
  7. Capacitação de alunos e profissionais em técnicas de pesquisa vigentes na área, que podem empregar na produção de conhecimento novo sobre fenômenos e processos sociais;
  8. Formar pesquisadores capazes de desenvolver instrumentos e métodos de pesquisa novos, melhorando a qualidade ou ampliando a produção de conhecimento sobre relações sociais.

B) Equipe

O LAÇO é coordenado por duas docentes do DPSI, Profa. Elizabeth Barham e Profa. Luciana Fioroni e agrega orientandos e estagiários de graduação, alunos de pós graduação e extensão, membros da comunidade externa ou interna que desenvolvam projetos conjuntos com as respectivas docentes.